Nome  :

Alfazema Lavandula officinalis

Família:

Lamiaceae


Origem: Mediterrâneo

Outro nome científico: Lavandula angustifolia

Outros nomes populares: lavanda inglesa, alfazema (português de Portugal), rosmaninho (português de Portugal), english lavender (inglês), lavanda fina (espanhol), lavandúla (espanhol).

Características botânicas: planta arbustiva, de pequeno porte, cresce de 30 a 80 cm de altura. Flores em tonalidades azuis com violeta, reunidas em densas inflorescências terminais em formas de espiga. Exala um aroma suave. A colheita das sumidades floridas é feita quando as flores se abrem. Reproduz-se bem por estaquia.

Cultivo - Solo/Clima: de fácil cultivo, esta erva precisa de uma incidência solar de no mínimo 4 horas diárias e um solo bem drenado, pois o excesso de umidade faz com que suas raízes apodreçam. Para que fiquem sempre bonita as mudas devem ser replantadas a cada dois anos. Esta espécie dificilmente floresce no Brasil, isto geralmente ocorre em regiões mais frias. A denominação Lavandula deriva do latim lavare, que significa lavar. Era o aditivo para o banho preferido pelos gregos e romanos, na Antigüidade e hoje seu óleo essencial é muito usado para perfumar e acalmar, além de ser largamente empregado na indústria de perfumes, sabonetes e em cosmética. Reproduz-se bem por estaquia.

Usos medicinais, culinários e/ou ornamentais: calmante suave e digestiva. Combate as cólicas, indigestão, fermentações e os gases intestinais. Muito utilizada como planta ornamental e aromática para decorar grandes jardins. Suas flores são utilizadas na culinária, como na elaboração de doces.

Partes usadas: folhas e flores.


 

Nunca use ervas medicinais sem orientação de
um médico ou fitoterapeuta.

Siga a Sabor

Fale conosco:  (11) 2631.4915

ATENDIMENTO:
Segunda: 13h às 17h
Terça a Sábado: 8h às 17h