Pragas e doenças na horta

Pragas e doenças na horta

ladybug-1271999_1920

Gabi Pastro

Falamos no post anterior que uma terra rica em nutrientes e repleta de macro e microanimais é um dos principais fatores para se ter uma horta saudável. Sem isto, a probabilidade de seu jardim apresentar infestação de pragas e doenças é grande.

Porém, o que temos visto aqui nestes longos anos é que o hortelão caseiro acaba se desesperando com a presença de qualquer tipo de bicho ou praga, em qualquer quantidade. Um ou dois pulgões são capazes de gerar enorme frustração e desespero. Estamos aqui para acalmá-los. Somente tome uma atitude invasiva se houver uma infestação (não uma presença pequena de bichos e doenças). Se você aplicar demais os inseticidas, com o tempo os bichos se tornarão resistentes a estes produtos.

Quando a infestação for muito grande e descontrolada você pode usar algumas destas formas de controle ecológico:

Placa adesiva amarela: captura mosca branca, pulgão, mosca minadora, cigarrinha, fungos e vaquinha. Instale na horta de deixe até ficar toda preenchida pelos insetos.

Placa adesiva azul: captura trips e mosca dos estábulos. Instale na horta de deixe até ficar toda preenchida pelos insetos. Instale na horta de deixe até ficar toda preenchida pelos insetos.

Óleo de nim: insetos, fungos e nematoides, de modo geral. Cuidado, pois o uso excessivo pode afastar animais benéficos do jardim, como abelhas. Aplique, de preferência, somente nas plantas afetadas: um vez por semana por 4 semanas.

Calda natural de tagete: mosca branca e nematoides. Aplique na horta toda durante 4 semanas, sendo cada aplicação a cada 7 dias. Basta você fazer um chá bem concentrado com flores e folhas desta planta, deixe ferver por 20 minutos. Quando esfriar coe e aplique nas plantas. Prefira preparar apenas o que irá usar no dia.

Calda de pimenta vermelha, alho e sabão: pulgões, cochonilhas, ácaros, trips, oídio e míldio. Receita: coloque duas colheres de sopa de sabão de coco ralado em 1 L de água já fervido. Mecha bem. Adicione 5 pimentas vermelhas cortadas e 10 dentes de alho picados. Deixe descansando e esfriando por 2 horas. Coe e aplique nas plantas atacadas. Não guarde por mais de 3 dias deste preparado.

Estopa com cerveja ou leite: se suas plantas aparecerem cortadas e você não encontrar vestígios do animal, provavelmente são lesmas e caracóis. Isto é um forte sinal de terra muito úmida. Embeber a estopa em cerveja ou leite e deixar durante a noite perto das plantas atacadas é uma ótima opção para capturar estes moluscos noturnos. Logo pela manhã você perceberá que a estopa estará cheia destes bichos, coloque-os longe da horta.

Abobrinha e berinjela: alternativa para capturar lesmas e caracóis. Faça da mesma maneira, deixe durante a noite fatias cortadas ao meio destes frutos. Logo de manhã retire junto com os moluscos.

Dimypel: a melhor opção sustentável para eliminar os ovos de borboletas e as lagartas da horta caseira é fazer uma catação manual. Porém, se você desejar uma ação mais radical, aplique dimypel, ele é um pó inseticida natural, composto por bactérias, qual irá matar as lagartas em até 72 horas.

Solução de água e sabão: quando suas plantas apresentarem pequena infestação de pulgões e cochonilhas sem carapaça, passe nas folhas, com o auxílio de um pano, uma solução de sabão de coco (15 g) diluído em água quente (1 L). Somente passe quando a água estiver em temperatura ambiente.

Lembrando que é importante:

  • Afastar plantas que sejam da mesma família botânica, assim a infestação não se espalhará.
  • Sempre que fizer uma poda ou colheita com a tesoura, ou usar qualquer outra ferramenta, esterilizar bem em água sanitária antes de utilizar em outra planta.

Atitudes simples evitam que sua horta perca o controle e que você tenha que ter ações mais invasivas.

Aprenda mais sobre cultivo orgânico de ervas e hortaliças? Venha participar de nossos cursos presenciais e on-line. Confira a agenda aqui.

 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

Este post tem 5 comentários

Deixe uma resposta