A Agricultura Urbana e o Plantio na Palha

A Agricultura Urbana e o Plantio na Palha
Por Sabrina Jeha

Há alguns anos está acontecendo uma revolução nos grandes centros urbanos do mundo: a Agricultura Urbana! Sim, lajes, calçadas, terrenos abandonados, faixas de canteiros, praças, terraços, muros e qualquer invólucro que foi descartado, estão sendo ocupados por alfaces, tomates,  almeirões e berinjelas e uma grande variedade de hortaliças.

É quase uma guerrilha, pessoas comuns, que buscam melhor qualidade de vida, uma reconexão com a natureza e que estão cansadas de comprar e comer hortaliças caras e cheias de agrotóxicos,  se unem para plantar hortas comunitárias.

Aqui em São Paulo alguns grupos e pessoas estão fazendo trabalhos incríveis: Claudia Visone e toda a trupe dos Hortelões Urbanos, Fernanda Danelon e o Instituto Guandu, Suzana Pritz e toda turma do MUDA – Movimento Urbano de Agricultura Urbana, Carol Ramos e o Bora Plantar,  Neide Rigo e Guilherme Ranieri com as preciosas informações PANC em seus blogs Come-se e Matos de Comer respectivamente e muitos outros projetos e hortas comunitárias, mas no último mês de outubro, tive a oportunidade de vivenciar o curso extensivo do Arboreser: durante 8 encontros Camila e Julhiana Costal e Daniel Ribeiro orquestraram um maravilho curso com teoria e prática impecáveis e deliciosos lanches veganos.

Um dos conceitos  que me levaram para lá foi o de cultivos com alta fertilização e baixa irrigação, como por exemplo, o Plantio na Palha.

Plantio na palha ©Sabor de Fazenda
Plantio na palha ©Sabor de Fazenda

Saiba um pouco mais sobre essa prática:

Canteiro Instantâneo  – Plantio na Palha

Esse tipo de cultivo aproveita rejeitos das feiras como caixotes de madeira e aquela palha seca que envolve as frutas como melancia e abacaxi, além do composto orgânico feito nas nossas casas com os resíduos da cozinha e folhas secas.

A técnica é simples e é super indicada para locais com o solo contaminado ou para lajes e telhados já que a caixa fica bem mais leve do que se for plantado só com substrato.

Para montar esse canteiro você vai precisar de uma caixa de madeira ou plástica, um pedaço grande de plástico resistente para forrar internamente a caixa,  martelo e alguns preguinhos de aço, composto orgânico ou húmus de minhoca e 6 mudas de hortaliças orgânicas.

Comece forrando a caixa: com a ajuda de um martelo e uns preguinhos, fixe o plástico (ou rafia) na parte superior do caixote e forre toda a parte interna. Depois faça alguns furos no fundo da caixa para que o excesso de água saia por eles. Aí é só preencher a caixa com camadas intercaladas de palha e composto começando e finalizando com a palha.

Depois da caixa montada, com as pontas dos dedos, abra 6  pequenas covas ou berços até encontrar a camada de composto. Coloque mais uma mão de composto e acomode a muda, e cubra com a palha! Faça isso com as 6 espécies e pronto, sua horta em caixote está pronta!

Essa foi apenas uma das técnicas que aprendi por lá. Aos poucos vou contando outras. Se não aguentar esperar, curta a página do Arboreser no Facebook e faça uma visita a esse canto encantado do Jaçana.

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

Este post tem 5 comentários

  1. suyh

    ola!! otima materia!
    duvida, posso substituir a palha por folhas e galhos secos, derivados da poda do jardim? será q funciona?
    obrigada!
    abs.

    1. Olá Suyh, obrigada pelo comentário! O ideal é fazer o plantio em camadas com palha e composto/húmus. A palha se decompõe mais rápido do que os gravetos e estrutura melhor o canteiro. Essa palha é bem fácil de conseguir. Você pode pedir nas bancas de frutas nas feiras ou nos sacolões. Um abraço Sabrina.

  2. Bruna Ribeiro

    Olá! Uma dúvida: para plantar assim tem que ser com muda ou dá certo semear sob a palha? Fiz uma experiencia com cenoura e deuca impressão que muito poucas conseguiram germinar.

    1. Olá Bruna, quando usamos a técnica da palha, o ideal é plantarmos através de mudas espécies com raízes curtas, principalmente quando o caixote acabou de ser plantado e a palha ainda esta intacta, o ideal. A cenoura é uma raiz longa e precisa de pelo menos 20 cm de profundidade, ela precisa de um substrato leve.
      Abraço,
      Sabrina

Deixe uma resposta