A artemísia que não é artemísia!

A artemísia que não é artemísia!
Por Gabi Pastro, especialista em ervas aromáticas e especiarias 

Hoje é dia de conversarmos sobre a confusão que se faz em torno do nome popular ‘artemísia’. Aqui no viveiro vemos essa confusão ser  recorrente.

Existem duas espécies, basicamente, chamadas de artemísia, a verdadeira Artemisia vulgaris, chamamos ela de verdadeira, pois realmente faz parte do gênero Artemisia sp. A outra é um tanaceto, o Tanacetum parthenium (antigamente chamado de Chrysanthemum parthenium).

Ambas são aparentadas, pois estão dentro da família botânica Asteracea, qual também inclui o girassol, alface, dente-de-leão, entre outras plantas. Apesar disso, possuem características físicas e medicinais bem distintas. A artemísia-verdadeira é morfologicamente similar à losna/absinto (Artemisia absinthium). Confira…

 

O T. parthenium é usado popularmente para tratar dores de cabeça (principalmente causada por insolação), má digestão e diarreia. Ajuda a baixar a febre, tanto que seu nome em inglês é feverfew. Seu aroma peculiar é um ótimo repelente de insetos. Na forma de sachês, pode ser colocada no armário para repelir as traças. Usamos tanto suas folhas quanto flores. Apesar do seu amargor, pode ser usada na culinária, dando um toque especial em ensopados e assados.

Já a A. vulgaris tem uma relação forte com o feminino, qual é usada para regular o sistema reprodutor feminino. Ela também é a erva que vai ao moxa, bastão muito utilizado na fitoterapia chinesa para aliviar dores corporais, cansaço e estresse. É chamada de mato dos sonhos (dream weed) pelos índios norte-americanos, pois teria a capacidade de estimular os sonhos durante o sono. Em inglês seu nome é mugwort. Usam-se folhas e flores.

Independentemente dessa confusão, ambas são ótimas opções para você cultivar no seu jardim medicinal, pois tratam sintomas diferentes.

Obs.: Aqui no viveiro a espécie que temos é a T. parthenium, qual chamamos de artemísia. Não temos para vender a A. vulgaris.

 

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

Este post tem 7 comentários

  1. Elenara

    Tenho artemísia que dá flores brancas ela faz o mesmo efeito ,pra corrimentos problema de ovários etc .

  2. patricia

    eu comprei tanaceto recentemente, mas não sei quais são os cuidados com clima e solo. poderiam me informar do quê essa planta necessita para se desenvolver bem? obrigada

    1. Sabor de Fazenda

      Patricia, o taneceto é uma planta anual, ou seja, irá florescer e morrer, por isso idealmente plantamos em um vaso de boca larga ou canteiro para que suas sementes caiam na terra e nasçam novas plantas. Ele é rústico, a terra é mais seca e uma adubação rica em fósforo irá prover bastante flores para você.

Deixe uma resposta