Cúrcuma: a PANC cor da terra

Cúrcuma: a PANC cor da terra

Finalmente iremos falar sobre nossa atual queridinha da horta: a cúrcuma ou açafrão da terra (Curcuma longa) <3

Flor de cúrcuma
Flor de cúrcuma ©Sabor de Fazenda

A cúrcuma é uma herbácea anual, entouceirada e de folhas grandes. Possui inflorescência terminal, em forma de espiga, com brácteas branco-esverdeadas e flores brancas. Atinge entre 40-80 cm de altura.

Seu rizoma possui um cheiro forte e sabor picante e é ele que usamos na culinária. Sua coloração é incrível intensamente alaranjada, que nós remete a terra. A cúrcuma, mais especificamente seu rizoma, é muito confundida com o açafrão verdadeiro, qual na verdade é uma pequena estrutura da flor, o pistilo, da árvore Crocus sativus.

Rizoma da Cúrcuma ©Sabor de Fazenda
Rizoma da cúrcuma ©Sabor de Fazenda

Como cultivar esta belezura?

Deve ser cultivada em solo argiloso, fértil e de boa drenagem. Como possui rizoma o ideal é o plantio em canteiros, não em vasos. A rega é a de sempre, faça um furinho na terra com o dedo, se estiver seco, regue. Multiplica-se por partes do rizoma, quais apresentam as gemas.

Muitas vezes, ela é cultivada apenas como ornamental em canteiros isolados ou como flor de corte.

Propriedades medicinais

A cúrcuma é uma excelente hepatoprotetora, além de ajudar o fígado a desintoxicar. A curcumina, substância presente em suas partes, auxilia no equilíbrio da microbiota corporal. Quando consumida na alimentação auxilia na digestão de gorduras e proteínas. Possui a característica de conservar os alimentos.

Uma descoberta muito interessante é o possível uso da cúrcuma para evitar a dengue, a curcumina, presente no seu rizoma, impediria o desenvolvimento das larvas do Aedes aegypti.

Como consumir?

Consumimos o seu rizoma na forma fresca ou em seca, seu pó. Para consumi-la fresca basta retirar da terra o rizoma com o auxílio de uma pequena pá, lavar e ralar (ou picar) na hora do preparo do prato.

Além do seu rizoma, podemos utilizar suas folhas para embrulhar peixes ou legumes durante o cozimento ou para assar.

Cúrcuma ©Sabor de Fazenda
Cúrcuma ©Sabor de Fazenda

Este tempero é muito versátil, você pode usa-lo no preparo de risotos, sopas, carnes, entre outros….eeeeeee…..pipoca!!! Vejam a receitinha abaixo: 

Ingredientes:

2 colher de chá de cúrcuma ralada (para ficar mais suave coloque menos);

1 colheres (sopa) de óleo de coco;

½ xícara de milho de pipoca.

Modo de preparo: coloque o óleo e a cúrcuma em uma panela, e, por fim, coloque o milho. Tampe a panela e espere os milhos estourarem.

Aproveitem esta delícia de pipoca 😉

Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo
(11) 2631-4915
sabordefazenda@sabordefazenda.com.br

Este post tem um comentário

  1. Maria Helena

    Uma curiosidade que já testei e aprovei. Além do rizoma, as folhas também podem ser utilizadas. Na culinária de Sumatra, Malásia e Índia as folhas são usadas como aromatizante (folhas mais novinhas picadas bem fininho e utilizadas no término do cozimento de carnes, peixes e vegetais), ou ainda como invólucro para peixes, bolinhos de arroz, etc.
    Conheci essa finalidade no blog da nutricionista Neide Rigo, conhecedora de uma infinidade de plantas e suas utilizações (come-se.blogspot.com).

Deixe uma resposta