Lavanda (Lavandula dentata)

Família:Lamiaceae

Origem: Mediterrâneo

Outros nomes populares: lavanda-comum, lavanda-francesa, french lavender (inglês), lavender (inglês), alhucema rizada (espanhol), alhucema inglesa (espanhol).

Características botânicas: herbácea perene, aromática, de altura em torno de 60 cm de altura. Suas folhas têm coloração cinza-esverdeada e flores lilás dispostas em inflorescências terminais.

Cultivo-Solo/Clima: de fácil cultivo, esta erva precisa de uma incidência solar de no mínimo 4 horas diárias e um solo bem drenado, pois o excesso de umidade faz com que suas raízes apodreçam. Para que fiquem sempre bonitas as mudas devem ser replantadas a cada 2 anos. Quando submetidas à leve estresse por falta de água e adubo, produz em maior quantidade seu óleo natural, tornando-se mais aromática.

Usos medicinais, culinários e/ou ornamentais: calmante suave e digestiva. Combate cólicas, indigestão, fermentações e os gases intestinais. A denominação Lavandula deriva do latim lavare, que significa lavar. Era o aditivo para o banho preferido pelos gregos e romanos na Antigüidade e hoje seu óleo essencial é muito usado para perfumar e acalmar, além de ser largamente empregado na indústria de perfumes, sabonetes e na cosmética.

Partes usadas: folhas e flores.

 

ATENÇÃO: as informações aqui contidas são apenas para interesse didático. Antes de consumir qualquer planta medicinal consulte seu médico ou fitoterapeuta.

Envie uma mensagem pelo formulário abaixo ou nos chame pelo Whatsapp (11 98426-6564)

Fechar Menu
×

Carrinho