Boldo Miúdo (Plectranthus neochilus)

Família: Lamiaceae

Origem: África

Outros nomes populares: boldo gambá, spur flower (inglês), boldo paraguayo (espanhol), boldo rastrero (espanhol), el coleus azul (espanhol), espanta mascotas (espanhol).

Características botânicas: planta herbácea, perene, ramificada, de aroma muito intenso. Folhas inteiras, carnosas e opostas. Folhas verdes-cinza e flores com colorações azuis e roxas. Atinge altura de 30-90 cm.

Cultivo-Solo/Clima: responde bem às chuvas de inverno e de irrigação ocasional. Podem florescer ao longo de todo ano. Pode ser cultivada em vasos e em canteiros, formando uma bonita forragem. A reprodução pode ser feita por estaquia.

Usos medicinais, culinários e/ou ornamentais: a maceração das folhas é um tônico amargo que facilita o trabalho da vesícula biliar estimulando a secreção da bílis, favorecendo a digestão de gorduras, porém se tomado em exagero ou se o uso for prolongado, pode causar irritação gástrica. Se tomado em exagero ou usado prolongadamente, pode ser tóxico e causar irritação no tubo digestivo.

Partes usadas: folhas.

O nome popular “boldo” é utilizado para denominar diversas plantas. O verdadeiro boldo (Peumus boldus) é uma pequena árvore do Chile, qual possui aroma de mastruço (Chenopodium ambrosioides), suas folhas são encontradas no comércio, porém não são cultivadas no Brasil. Existe ainda o falso boldo ou boldogrande (Plectranthus grandis), muito parecido com o P. barbatus do qual difere por ter os talos e as folhas igualmente amargas e, o boldo-miúdo ou boldogambá (Plectranthus neochilus). Outra planta denominada boldo usada é a Vernonia condensata da família Compositae, conhecida também por alumã ou macelão (Lorenzi & Matos 2002).

Envie uma mensagem pelo formulário abaixo ou nos chame pelo Whatsapp (11 98426-6564)

Fechar Menu
×

Carrinho